Para começar a cuidar da sua saúde, nada melhor que adotar já estas dicas que reunimos para si e que o vão ajudar a manter o coração a bater durante muito mais tempo…

  • Anterior
  • Próximo

    #1 Vá ao ginásio

Investigadores da Universidade de Harvard (EUA) constataram que fazer musculação durante 30 minutos por semana é suficiente para reduzir em 23% os riscos das doenças do coração.

    #2 Sorria mais

Cientistas de Harvard registaram durante dez anos a atividade de 1.300 homens saudáveis. Ao analisarem os dados do estudo concluíram que os indivíduos que apresentavam uma atitude mais positiva ao longo da pesquisa registaram menos cerca de 50% de probabilidades para sofrerem de problemas cardíacos do que os restantes homens com atitudes mais negativas.

    #3 Não coma de uma vez

Uma pesquisa publicada no British Medical Journal comprovou que as pessoas que comem seis ou mais pequenas refeições ao longo do dia apresentam níveis de colesterol 5% menores do que aquelas que comem uma ou duas grandes refeições. Por si só, esta pequena mudança já é suficiente para diminuir o risco de doenças do coração entre 10% a 20%.

    #4 Combata o colesterol com gordura

Uma pesquisa australiana, após analisar um grupo composto por 17 homens com colesterol alto, verificou que quando trocaram 15% das calorias da sua alimentação por nozes-macadâmia reduziram o colesterol total entre 3% e 5%. E não só: o HDL, o colesterol bom, subiu cerca de 8%. A razão prende-se com o facto de as nozes-macadâmia serem a maior fonte natural de gordura monoinsaturada.

    #5 Troque o sal por temperos

Um estudo publicado no Journal of the American Medical Association constatou que os homens acima do peso que mantêm um elevado consumo de sódio tornam-se 61% mais propensos a morrer de doença cardíaca do que aqueles que consomem menos. E como a maior parte do sódio que ingerimos provém do cloreto de sódio, o sal de cozinha, cabe-lhe a si optar por outros temperos como as ervas aromáticas.

    #6 Coma mais peixe

Os óleos gordos Ómega-3, presentes no atum, no salmão e na sardinha, por exemplo, ajudam a fortalecer o seu músculo cardíaco, a baixar a pressão arterial e a impedir a formação de coágulos, além de reduzirem o risco de inflamações potencialmente letais ao organismo. E como o atum possui grande quantidade de proteína, só irá beneficiar, pois pesquisas recentes indicam que consumir mais proteína pode diminuir a tendência para as doenças cardíacas em quase 26%.

    #7 Compre um saco de boxe

Um estudo levado a cabo na Universidade de Harvard (EUA) descobriu que os homens que descarregavam a raiva num saco de boxe apresentam um risco 50% menor para desenvolver doenças do coração, comparativamente aos outros homens que preferem guardar tudo dentro de si.

    #8 Adicione semente de linhaça

Além de ser uma excelente fonte natural de Ómega-3 pode ainda ser uma fantástica alternativa para quem não gosta de peixe.

    #9 Medite 20 minutos por dia

De acordo com pesquisadores da Universidade Thomas Jefferson (EUA), esta atividade é capaz de reduzir a ansiedade e a depressão em mais de 25%. Outro estudo realizado na Universidade da Flórida (EUA) constatou ainda que as pessoas que sofriam de doença nas artérias coronárias, e apresentavam um grau de stress elevado, tiveram três vezes mais probabilidades de morrer durante o período que durou a pesquisa, em comparação com outros indivíduos menos stressados.

    #10 Tome vitamina B diariamente

Um estudo realizado na Clínica Cleveland (EUA) constatou que homens com um reduzido consumo de alimentos ricos em vitaminas do complexo B têm o dobro (ou mais) das probabilidade para desenvolver doenças do coração do que homens que optam por dietas ricas em vitamina B.

    #11 Peça à sua mulher para deixar de fumar

Investigadores na Grécia descobriram que os indivíduos expostos ao fumo do cigarro durante 30 minutos, três vezes por semana, apresentam mais 26% de probabilidades para desenvolver doenças do coração do que aqueles que não são fumadores passivos. Se a sua mulher fuma em casa, já tem um pretexto para a encorajar a deixar de fumar. Ficam os dois a ganhar!

    #12 Coma brócolos

Um estudo publicado no British Medical Journal comprovou que as pessoas que consomem ácido fólico na quantidade diária recomendada (400 mg) correm um risco 16% menor de ter doenças cardíacas do que aquelas cuja dieta carece de ácido fólico. Os legumes verde-escuros, como os brócolos, couve e repolho, estão entre as melhores fontes naturais deste nutriente.

    #13 Beba mais água

Pesquisadores da Universidade de Loma Linda (EUA) descobriram que beber cinco ou mais copos de 250 ml de água todos os dias pode diminuir o risco de doenças cardíacas em cerca de 60%. Em termos de benefícios para a sua saúde, esta pequena alteração no seu hábito de consumo poderá ser o equivalente a parar de fumar e a passar a fazer exercício físico ao mesmo tempo.

    #14 E depois vá à casa de banho

Após estudarem 40 pessoas com doença cardíaca, pesquisadores da Universidade de Taiwan (Tailândia) concluíram que o stress de sentir a bexiga cheia aumenta os batimentos cardíacos numa média de nove batidas por minuto e faz o fluxo sanguíneo contrair-se em 19%. Estes dois fatores podem ser suficientes para levar alguém a ter um ataque cardíaco, afirma Tsai Chang-Her, o autor do estudo.

    #15 Troque o açúcar por mel

Pesquisadores da Universidade de Illinois (EUA) descobriram que o mel tem antioxidantes com qualidades poderosas que ajudam a combater doenças cardiovasculares, enquanto o consumo de açúcar diminui o nível de colesterol bom, o HDL, aumentando potencialmente o risco de doenças cardíacas.

    #16 Coma mais potássio

Fatie uma banana sobre os seus cereais matinais, asse uma batata-doce ou cozinhe espinafres para o jantar. Todas estas alternativas são boas fontes de potássio. Estudos revelam que uma ingestão diária de potássio inferior a 3,5 g poderá levá-lo à hipertensão.

    #17 Tire uma folga à segunda-feira

Ter alguns dias de folga no trabalho reduz o stress e diminui o risco de enfartes e derrames em quase 30%, de acordo com estudo da Universidade Estadual de Nova Iorque (EUA). Assim sendo, quando tiver de escolher um dia para fazer uma folga, escolha a segunda-feira.

    #18 Utilize azeite na salada

Homens que utilizam o equivalente a 50 ml de azeite por dia apresentam menos 82% de probabilidades para sofrer um primeiro ataque cardíaco fatal do que homens que consomem pouco ou nenhum azeite rico em gorduras monoinsaturadas.
O motivo? Impedir a oxidação do LDL e o inevitável entupimento das artérias.

    #19 Não durma em sítios ruidosos

Se não tem alternativa, coloque um tampão nos ouvidos. Pesquisadores alemães descobriram que dormir com ruídos acima de 55 decibéis, o equivalente ao barulho de uma máquina de lavar, duplica a probabilidade de ter hipertensão, comparativamente com quem dorme tranquilamente, ou seja, com ruídos abaixo dos 50 decibéis.

    #20 Coma maçãs

Os homens que consomem maçãs regularmente aparentam ter um risco 20% menor para desenvolver doenças cardíacas do que aqueles que comem maçãs com muito menos frequência.

    #21 Não pule a cerca

O sexo casual extraconjugal aumenta o risco de ter um ataque cardíaco. Médicos do hospital St. Thomas, em Londres, comprovaram que 75% dos casos de morte súbita durante o sexo envolviam homens que não estavam com a própria mulher. E o risco de morte foi ainda maior nos homens que mantinham casos com mulheres muito mais jovens. Por sua vez, os médicos não constataram nenhum risco de ataques cardíacos nas relações duradouras.

    #22 Coma uvas

Analistas da Universidade de Connecticut (EUA) descobriram que as uvas frescas ajudam a baixar o colesterol e a protegerem as artérias. A boa notícia: beber sumo de uva concentrado ou um copo de vinho tem efeito similar.

    #23 E faça (ainda) mais sexo...

Você pode pensar que aqueles gemidos todos e o suor advindos de uma intensa sessão de sexo aumentam o risco de um episódio cardíaco, mas pesquisadores da Universidade de Bristol (EUA) afirmam o contrário.
Os homens que fazem sexo, pelo menos duas vezes por semana, têm muito menos probabilidade de ter um enfarte. E o exercício vigoroso feito durante o sexo também ajuda a reduzir um terço o risco de doenças cardíacas, quando comparado com homens sem vida sexual ativa. Você e a sua mulher já têm planos para hoje?

3 dicas para aguentar mais tempo na cama!

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Artigos Relacionados

13 calções que ainda vale a pena comprar!

Sabemos que para a maior parte das portugueses, agosto é o mês perfeito para de férias e para ir à praia. Se assim é, nada como escolher os que mais ...

Bem-vindos a Xangai

Qualquer número relativo à República Popular da China é impressionante: um PIB que cresce todos os anos, 1,36 bilião de habitantes, uma potência nuclear, o maior exército do mundo em ...

4 dicas para ficar bem nas fotos do Instagram

Cansado de sair com cara de susto quando alguém coloca uma foto sua no Instagram? Estes são os truques para fazer a sua melhor cara na próxima fotografia. 1/ Pele ...

Como aumentar a velocidade da sua Internet

Quantas vezes não desespera para abrir um browser no seu computador? E para mudar de página? Não perca tempo. Experimente estas dicas simples, mas eficazes. Nós já as testámos.

12 coisas que não havia há 12 anos!

Nada disto havia há 12 anos (ou mais) e hoje em dia, dificilmente, conseguíamos viver sem as ter por perto.

10 desculpas que nunca falham!

Tem de dar uma “desculpa de última hora” e não sabe o que dizer? Nós temos 10 soluções para o ajudar!

Send this to friend