Exercite o seu coração com estes exercícios

Não descure estes três tipos de treino e estimule bem a sua “máquina”!

Alguma atividade é melhor que nenhuma
Ser mais ativo é absolutamente fundamental para a vida do seu coração – não só pelo simples facto de ser um músculo -, mas também por ser o músculo mais importante no que diz respeito ao esforço exercido durante uma atividade física. Desta forma, fugir ao sedentarismo é absolutamente essencial para poder treinar o seu coração de forma a conseguir bombear sangue de forma mais eficaz e proporcionar mais energia em qualquer atividade que faça ao longo do dia a dia. Existem, pelo menos, três tipos de exercício que são vitais para ter um coração em forma. Conheça-os agora…

Treino aeróbio
Qualquer tipo de trabalho cardiovascular é importante para aumentar a pulsação cardíaca e obrigá-lo a respirar de forma mais profunda. Seja bem sucedido nesta missão e dedique alguns minutos do seu dia para andar, correr, nadar ou pedalar de maneira a poder melhorar a sua habilidade para usar eficazmente o oxigénio e para queimar gorduras e hidratos de carbono. Tudo isto tem uma razão: durante a atividade física os vasos sanguíneos dos músculos dilatam e permitem que corra mais sangue entre as suas células e, como o coração bate mais depressa, aumenta a quantidade de sangue por minuto, ficando mais rico em oxigénio ao passar pelos pulmões.
DICA MH: Faça 30 minutos de corrida ligeira (jogging) entre três a cinco vezes por semana.

Treino de força
Os exercícios de resistência (ou treino de força) ajudam a tornar os músculos mais fortes, a fortalecer os ossos e a proteger as suas articulações de lesões. Pode treinar com pesos livres, nas máquinas do ginásio ou até com o peso corporal. Este treino de resistência não é tão eficaz como o treino aeróbio para aumentar a aptidão do seu coração, mas ajuda-o mais a controlar o peso, uma vez que os músculos queimam mais calorias que a gordura.
DICA MH: Duas vezes por semana, faça 20 minutos de musculação com uma rotina básica de 8-10 exercícios distintos que utilize os músculos das pernas, tronco, braços, peito e ombros.

Alongamentos
Os exercícios direcionados para o aumento da sua flexibilidade muscular promovem o alongamento das fibras e aumentam o seu comprimento. O principal efeito, além de aumentar a sua flexibilidade, é ajudar a prevenir lesões através da melhoria da agilidade e elasticidade dos seus músculos. Os benefícios fazem-se notar na redução das tensões musculares, relaxamento do corpo, ativação da circulação e na preparação do seu corpo (e organismo) para todo o tipo de atividades físicas.
DICA MH: Faça entre 10 a 15 minutos de alongamentos diários, duas vezes por semana.

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

Artigos Relacionados

Continue jovem depois dos 40 anos

Após os 40 anos, alguns homens sentem-se mais cansados e até perdem algum fervor sexual. Evite fazer parte deste grupo e veja se a andropausa resolveu fazer uma visita. MITO ...

7 factos sobre depilação genital que não conhece

Sabemos que não se iria aventurar por uma floresta cerrada sem antes delinear uma estratégia. O mesmo se aplica quando falamos de depilar as suas partes genitais: o mais pequeno ...

O seu corpo pode viver sem sal?

Esta é uma questão que ainda levanta muitas dúvidas, por isso convém saber a resposta para evitar dissabores. Assim sendo, repetimos: Será que o corpo humano pode viver sem sal? ...

Este problema pode vir do seu coração…

Se não consegue estar em forma na cama, poderá estar em maus lençóis! Um “instrumento” que não funciona não representa apenas problemas para a sua vida sexual: homens com disfunção ...

Exercício físico e cancro da próstata relacionados?

Manter um regime de exercício físico moderado ou intenso pode melhorar as probabilidades de um homem de sobreviver ao cancro da próstata, sugere um novo estudo. O estudo, feito pela ...

Está a exagerar na água?

Não se afogue em água para não prejudicar o treino. “Beba quando tem sede”. Este é o conselho simples de um estudo publicado no Clinical Journal of Sport Medicine. Desta ...

Send this to friend