A importância da comida na prevenção da queda de cabelo

  • Anterior
  • Próximo

    Se tem cabelo seco e/ou oleoso

A oleosidade excessiva é tudo menos saudável. Para mantê-la sob controlo, não descure os alimentos ricos em vitamina A, como a cenoura. Já para o couro cabeludo seco, sugerimos que consuma mais Ómega-3 e 6: atum, sardinhas ou salmão. Coma também frutas, como melancia e laranja, legumes e verduras.

    Se tem cabelos brancos

Para evitar a baixa de melanina, invista no frango, ovos, leite e derivados, enfim, consuma o máximo de proteínas que puder. Inclua também cobre (crustáceos, moluscos), ferro (carnes e leite) e zinco (nozes). Isto ajudá-lo-á a manter a cor natural do seu cabelo!

    Reforce a ingestão destes cinco minerais

Cálcio: sem ele os cabelos ficam mais finos e fracos; Cobre: sem ele, o cabelo fica branco; Ferro: é o mineral mais importante. Sem ele não existe cabelo; Iodo: juntamente com o ferro, auxilia na síntese de proteínas e na fabricação dos cabelos. Zinco: evita a queda e fortalece os novos cabelos.

O cabelo brilhante é sinal de saúde e boa nutrição, dizem os criadores de cavalos. Com todo o respeito, mas este mesmo princípio também serve para si! Digamos que o cabelo é o reflexo externo do que come. Se repararmos, os champôs e condicionadores trazem sempre impressos nos rótulos os alimentos que os compõem.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend