João Paulo Rodrigues era assim! Hoje tem six-pack

Ninguém disse que a luta era fácil. Mas o resultado compensou todos os esforços! Foram 8 meses de entrega e uma grande transformação do apresentador português! No mês em que comemoramos as 200 edições em Portugal, relembramos parte desta transformação para a capa da Men’s Health e, sobretudo, aplaudimos de pé o facto de João Paulo Rodrigues continuar em super forma física dois anos após ter feito capa

O que foi mais difícil mudar?
Este desafio obrigou-me a mudar várias coisas a que nunca dei importância e que se tornaram, de repente, fundamentais no meu dia a dia. Os horários das refeições, por exemplo: estar sempre – pelo menos na fase inicial do processo – a olhar para o relógio à espera que a hora de comer chegue; o descanso, essencial para quem está a construir uma estrutura corporal “nova”: deitar cedo e dormir sete a oito horas todos os dias (o que é muito difícil para quem se levanta todos os dias às 06h/06h20, pois lá se vai a vida social e a convivência em família)…

a escolha das refeições principais e dos lanches intermédios que necessariamente tem de ser feita na noite anterior e que se complicava nos fins de semana porque, normalmente, tenho espetáculos, que fazem esticar o meu dia quase até às 24h; e, finalmente, os treinos: a que horas treinar e como coinciliar com os compromissos profissionais. Com o evoluir do processo, todas estas pequenas (grandes) coisas, acabam por se tornar hábitos assimilados e já nem damos por elas. Tornam-se de tal maneira naturais que se falharmos um passo, ou se acontece algo que nos obriga a virar o dia do avesso, estamos tão “à-vontade” que rapidamente encontramos solução para o “problema”. Aconteceu-me, por exemplo, ter de ir para a cozinha de um restaurante, grelhar uns bifes de peru e cozer feijão verde! Teve de ser! Se não, não comia…

Foi mais difícil “fechar a boca” ou treinar com mais disciplina?
A alimentação, sem qualquer dúvida. Eu adoro comer. ADORO! Imaginem isto: domingo, em casa, com a família. Por volta do meio-dia começa a sentir-se o aroma do assado no forno. Na cozinha, alguém anda de um lado para o outro, atarefado com a salada ou a cortar as miudezas do frango para misturar com o arroz que já está no púcaro para ir ao forno. Todos se sentam à mesa e abre-se uma garrafinha de tinto para ir “respirando”. O pão ainda está quentinho, manteiga agora – só para abrir as hostilidades dominicais – é que era! Huuumm! Que bom… Agora, imaginem que não podem tocar em nada daquilo e que têm de comer outra coisa qualquer! Que tal? Pois. Lá está.

A maior transformação de sempre para uma capa Men’s Health

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend