CrossFit para principiantes

Se está farto do “treino isolado” de musculação no ginásio, experimente o CrossFit. Atenção: pode causar “dependência” saudável!
Mesmo que só agora comece a ouvir falar em Crossfit, a verdade é que fora de Portugal ele já se pratica há algum tempo. Como normalmente, é uma ideia dos americanos – pantenteada desde o ano 2000 – que se basearam nos métodos de treino dos militares e forças especiais para conceber esta modalidade que treina o corpo na sua totalidade. Mas mais do que um negócio ou um desporto que está na moda, é no sentimento de pertença a uma comunidade e o constante desafio que radica o sucesso do CrossFit em todo o mundo.

A ideia principal do Crossfit é treinar as capacidades físicas básicas de cada pessoa através de exercícios funcionais. Os treinos realizam-se a uma intensidade alta e cada WOD (workout of the day ou treino do dia) dura entre 45 minutos e uma hora. E aquí não há lugar a rotina. É que só quando se chega à box (local de treino de CrossFit) é que se fica a conhecer qual o WOD que irá fazer. Isto é o mesmo que dizer que os treinos nunca são iguais. À medida que vai evoluindo, esta modalidade melhora a sua capacidade aeróbia, coordenação, mobilidade e flexibilidade.

O CrossFit treina-se em grupo e há sempre um coach a orientar e a corrigir a técnica. Primeiro está a segurança de cada aluno durante todo o trabalho de força muscular. Esta noção por parte da equipa técnica que dirige cada box permite que se vejam pessoas com várias capacidades e condição física a treinar ao mesmo tempo. Como é óbvio, cada aluno também deve ser consciente dos seus conhecimentos técnicos e limitações e deve evitar cair no erro de fazer mais – levantar mais carga – do que o que está preparado.

No CrossFit a única competição é contra você mesmo. Querer superar-se treino após treino, em vez de se preocupar com o que os outros estão a fazer ou quanta carga estão a levantar. Relativamente aos treinos em si, dizer que os do CrossFit nada têm nada a ver com os treinos em ginásio. Aqui não se utilizam máquinas, mas “apenas” bolas medicinais, barras olímpicas, kettlebells, etc., com as quais se trabalha com o peso do próprio corpo. À primeira vista, ao ver um WOD de CrossFit vai pensar em halterofilismo, pois é nele que se baseiam alguns dos exercícios.

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend