O truque para perder gordura na areia

14 Junho, 2022

Se está na praia ou vai de férias e não encontra um ginásio por perto, não se preocupe.
A Men’s Health está aqui (como sempre) para o ajudar a ver as coisas sob uma perspetiva positiva.
Umas “simples” corridas na praia resolvem o assunto, desde que as faça da forma como descrevemos de seguida. E o melhor de tudo é que se bronzeia enquanto treina!

Mantenha a boa forma na praia

Correr na praia é um bom exercício cardiorrespiratório. E também contribui para um gasto calórico ideal para diminuir a massa gorda. Isto é música para os ouvidos nestes dias em que mais facilmente se entrega aos petiscos e à imperial gelada. Assim sendo, mesmo que tenha abusado um pouco mais na noite anterior, basta vestir o calção de banho e ir para a praia correr. E já sabe: quanto maior o esforço, maior o número de calorias gastas no treino e pós treino.
Comeu mais do que devia? Então corra!

Cuidado: está descalço!

Como não podia deixar de ser, a corrida na areia faz-se normalmente descalça e isto pode ter alguns inconvenientes. Para não ficar lesionado nas férias, seja prudente. “Convém evitar correr na areia solta, pois exigirá muito mais dos seus músculos. E tenha alguma atenção à inclinação, uma vez que o risco de lesão aumenta gradualmente. Se é a sua ‘estreia’, opte por correr calçado: as sapatilhas garantem um melhor amortecimento e ajudam a prevenir o aparecimento de lesões”, alerta a dra. Carla Monteiro, pós-graduada em Fisioterapia no Desporto pela Faculdade de Motricidade Humana, em Lisboa.

Existem diferenças evidentes entre correr no asfalto e na areia. A praia exige mais do corpo e da parte muscular, assim como um maior input da parte propriocetiva

Desvantagens de correr calçado na praia

O fato de correr calçado retira-lhe os benefícios da areia solta, tais como a absorção o impacto e o amortecimento da pisada, o que ajuda a evitar lesões nos joelhos e nas articulações em geral. Mas se é a sua primeira vez, vá com calma para não dar um passo maior que a perna.

Benefícios imediatos

Correr na areia é um excelente método para queimar gordura. O motivo? O valor EPOC – quantidade extra de oxigénio consumida no pós-treino – é maior do que numa corrida normal. Claro que este tipo de corrida sem estar calçado também “fortalece os glúteos, coxas, gémeos, abdómen e coluna lombar, beneficiando o trabalho propriocetivo e garantindo um fortalecimento ligamentar, tendinoso e articular, em especial da tibiotársica, joelhos e anca”. Como se não bastasse, não se pode esquecer que uma corrida na praia é sempre muito mais agradável, nem que seja pela proximidade do mar, o sol a bater no rosto e a visão dos biquínis…

Siga as dicas que lhe recomendamos para correr na praia!
– Sempre que possível, corra descalço na areia solta.
– Evite horários em que a areia esteja muito quente e preste atenção ao lixo que, infelizmente, ainda é depositado no areal.
– Se a praia for inclinada, reduza o tempo de corrida para garantir que consegue terminar a distância pretendida, pois numa areia com inclinação é essencial fazer um percurso de ida e volta para fortalecer os dois membros de igual maneira.
– Para não apanhar um escaldão, corra antes das 10h ou depois das 18h.
– Eleve o grau de dificuldade do treino. Escolha a areia seca ao invés da molhada e alterne ritmos de velocidade a cada 30 segundos.
– Aposte na areia seca. Obriga a um esforço maior do que a molhada e a alternância de ritmos de velocidade leva a uma maior variabilidade da frequência cardíaca, o que contribui para uma maior exigência – e eficácia – do sistema muscular e cardiorrespiratório.

Outros Artigos



Outros Conteúdos GMG

Send this to friend