Antes & Depois – Um cancro não foi desculpa

Aos 12 anos, Saul Pereira foi diagnosticado com Linfoma de Hodgkin. Hoje, 10 anos depois, treina seis vezes por semana. Sem desculpas!

  • Anterior
  • Próximo

    A contrariedade

Diagnóstico aos 12 anos: Linfoma de Hodgkin. Os sintomas surgiram com uma bola/papo no pescoço. Foi feita uma biopsia e diagnosticaram a doença. Além disso, sentia uma dor forte na perna esquerda - esteve quase a fraturar devido às células estarem mortas e o osso estar “ruído” -, por isso teve de andar de cadeira de rodas até o osso regenerar.

    A força de vontade

Saul lidou e superou a situação com toda a força que tinha e com o apoio da família, médicos, enfermeiros e amigos que não o deixaram ir-se abaixo. Era apenas uma fase má da vida que iria conseguir ultrapassar. Porém, houve uma frase de uma enfermeira que o marcou: “Saul, quando isto acabar, vais ser um homem muito mais forte de quando isto começou”. Hoje, ele pode dizer que é um homem muito mais forte!

    A reviravolta

Antes da doença só praticava futebol e teve de ser obrigado a deixar de jogar durante um ano. Foi muito difícil lidar com isso, mas assim que terminou os tratamentos perguntou ao médico quando podia voltar a jogar. Com este gosto pelo desporto, aos 18 anos entrou na Faculdade (curso de Desporto) e a mudança começou a partir daí.

    A mudança

Após a fase menos positiva, Saul decidiu mudar o estilo de vida e ter mais cuidado com a saúde. Apercebeu-se de que pequenas coisas fazem toda a diferença e começou a prestar mais atenção aos benefícios da atividade física. Se fizesse exercício e tivesse uma boa alimentação iria estar mais forte e mais protegido de futuras doenças. “Comecei a praticar mais atividade física, e isso fazia-me mais feliz”, revela.

    A alimentação

Como era muito guloso, as mudanças foram necessárias. Deixou de comer fritos, refrigerantes, bebidas alcoólicas, bolos, bolachas e comidas processadas. Atualmente, tem uma alimentação mais equilibrada que inclui carnes brancas (peru, frango), mais peixe (pescada, atum, salmão, bacalhau), mais legumes, sopa, frutos secos, frutas, aveia, ovos, arroz basmati, batata-doce, entre outros.

    O treino

Como estava a frequentar o curso de Desporto, já tinha algumas bases e começou, aos poucos, a elaborar as próprias rotinas com a ajuda de colegas com mais experiência e conhecimento. Atualmente, “treino diariamente e divido a atividade física pelo ginásio, treinos funcionais, crossfit e futebol”, explica. O treino passou a ser uma peça fundamental do seu dia-a-dia para se sentir completo e realizado. Provoca alegria, bem-estar, felicidade e é, basicamente, o remédio de Saul para tudo!

    A recompensa

Saul sente-se muito orgulhoso por ter ultrapassado um período mau na sua vida, por ter vencido o cancro e, ao mesmo tempo, olhar-se ao espelho e ver uma imagem Men´s Health. “Este é o resultado de todo esforço e dedicação que sempre mantive ao logo deste anos!”, exulta.

    O conselho... na primeira pessoa

“As lutas de hoje vão ser as vitórias de amanhã. Lutem pela mudança, ela é possível. Basta acreditarem em vocês para começar a treinar. Só custa começar e não desistir logo na primeira oportunidade, pois assim que os hábitos estão criados, não vão querer outra coisa”, aconselha Saul.

    CONTE-NOS O SEU EXEMPLO!

Envie-nos a sua própria história de sucesso: menshealth@globalmediagroup.pt

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend