Estudo: Pessoas que usam apps de fitness correm mais

18 Agosto, 2022

apps

As aplicações para medir a atividade física têm inundado o mercado nos últimos anos. Em contraste, muitos utilizadores e não utilizadores são céticos e consideram que estas servem apenas para ter uma ideia aproximada do quanto treinaram. No entanto, uma análise da Universidade da Austrália do Sul demonstrou não só que estão errados, como também que existe uma grande diferença.

Os investigadores recolheram dados de mais de 400 estudos científicos com um total de 164 mil utilizadores em todo o mundo que utilizam pedómetros, pulseiras, smartwatches e outros produtos para medir o seu progresso de treino. Depois de coligir os dados e compará-los com indivíduos que não utilizam estas aplicações, os peritos descobriram que esta tecnologia os ajudou a treinar mais.

Dados publicados na revista científica Lancet Digital Health mostram que os utilizadores de aplicações de fitness andam em média mais 40 minutos por dia e em cerca de cinco meses podem perder mais um quilograma de peso do que outros. Independentemente do número de opções que possam ser medidas ou do custo da aplicação, aqueles que utilizam estas aplicações andam em média mais 1800 passos do que aqueles que não têm opções para registar o seu progresso.

Outro aspeto positivo destas tecnologias para acompanhar o desporto é que há provas de que elas têm um efeito prolongado. “São eficazes no aumento da atividade física e na perda de peso numa grande variedade de populações e grupos etários. A magnitude do benefício é de importância clínica, e os benefícios parecem ser duradouros durante pelo menos seis meses”, afirmam os autores do estudo nas suas conclusões.

Outros Artigos



Outros Conteúdos GMG

Send this to friend