10 alimentos que não deve comer depois da data de validade

24 Agosto, 2022

Descobriu um iogurte que estava meio perdido no seu frigorífico, cuja data de validade já passou do prazo, mas que parece um desperdício deitá-lo para o lixo. Será que ainda é seguro comer?

Saiba que as datas na embalagem não contam a história toda. “As pessoas costumam referir-se a esses prazos, como ‘datas de validade’, mas na verdade são determinadas pelo fabricante e são sobre qualidade, não segurança”, diz o microbiologista de alimentos e professor, Don Schaffner, na Escola Rutgers de Ciências Ambientais e Biológicas da Universidade de New Jersey, nos Estados Unidos. “A cor, o cheiro e o sabor dos alimentos mudam com o tempo, e por isso, estas datas são definidas pelo fabricante para dizer ‘este alimento será melhor se consumido até esta data’”.

“Usar até” ou “usar preferencialmente antes de” indicam o último dia em que os alimentos devem ser consumidos para obter uma melhor qualidade. Estas datas indicam quanto tempo um alimento pode permanecer nas prateleiras das lojas.

Então, como saber quando deitar um alimento fora? “A refrigeração não mata nada. Apenas detém o crescimento”, diz Schaffner. Tecnicamente, isto significa que a vida útil da sua comida pode ser mais curta do que você pensa. Muitos fatores afetam a durabilidade dos alimentos, como a forma como foram manuseados antes de comprá-los, armazenamento no supermercado e se foram mantidos frios no frigorífico.

Como a maioria destes problemas está fora do seu controle, o armazenamento doméstico adequado pode ajudar a sua comida a durar o maior tempo possível. “A dica número um que partilho com os consumidores é obter um termómetro para garantir que o seu frigorífico permanece a 4 graus ou mais frio”, diz Schaffner.

Aqui estão os alimentos que não deve comer após a data de validade.

10 alimentos que não deve comer depois da data de validade

Ovos

“Os ovos têm uma vida útil de três a cinco semanas”, diz Isabel Maples, porta-voz da Academia de Nutrição e Dietética, nos Estados Unidos. “Mesmo que a data de validade passe, ainda pode comê-los se forem mantidos no frigorífico na temperatura adequada”. Deite fora caso algum esteja partido.

Ovos cozidos

Os ovos cozidos duram cerca de uma semana depois de cozidos, diz Maples. Mesmo que rachem durante a cozedura, podem ser comidos.

Leite e leite creme

“Os produtos lácteos têm um teor de proteína que é um bom meio de crescimento para a ação bacteriana”, diz a nutricionista clínica Katherine Zeratsky, da Mayo Clinic. “Se desenvolverem um cheiro azedo, descolorido ou coagulado, obviamente que vai querer deitá-los fora.” Normalmente, estes tipos de produtos lácteos duram uma semana depois de abertos. O leite cru, que não foi pasteurizado para destruir insetos causadores de doenças, como salmonela, E. coli, listeria e campylobacter, não é seguro para consumo em nenhuma circunstância.

Creme de queijo, requeijão, ricota

Produtos de queijo macio, como requeijão e ricota, geralmente têm uma data de validade e duram uma semana na geladeira. “Qualquer coisa com alto teor de umidade permitirá que as bactérias e o mofo se movam facilmente de uma seção da comida para outra”, diz Maples. “Por isso, deite fora qualquer coisa que tenha uma deterioração visível.”

Queijo ralado

O queijo ralado geralmente tem uma data de validade. Fechado, pode durar uma semana após essa data. Mas uma vez aberto, o mofo pode se desenvolver rapidamente, então use dentro de alguns dias. Se observar algum crescimento, jogue o saco inteiro porque você não tem ideia de até onde o molde se estende, diz Zeratsky.

Óleo de cozinha

A maioria dos óleos dura um ano na prateleira e cerca de seis meses depois de aberta. Mantê-los longe do calor e da luz ajudará a prolongar a sua vida útil. Com o tempo, eles desenvolvem um sabor rançoso e amargo e devem ser descartados, diz Zeratsky.

Alface e couve

A alface dura cerca de cinco dias no frigorífico, mas certifique-se de que esteja seca, porque a alface molhada estraga-se mais rapidamente. “As folhas verdes são responsáveis ​​por cerca de metade dos surtos de segurança alimentar com produtos”, diz Maples. Isto significa que deve meter no lixo tudo o que comece a ficar viscoso. A couve pode durar meses; apenas retire as folhas externas se estiverem com maus aspecto.

Restos

Na verdade, duram menos tempo do que aquilo que imagina. A maioria dos restos dura apenas três a quatro dias no frigorífico. Depois disso, livre-se deles ou corre o risco de intoxicação alimentar, diz Zeratsky. Além disso, congele ou coloque no frigorífico os alimentos dentro de duas horas após o seu cozimento. E certifique-se de cortar pedaços grandes em pedaços menores ou dividir em porções menores para que arrefeçam e alcancem uma temperatura de armazenamento mais segura no frigorífico.

Maionese

A maionese pode durar até seis meses na despensa e dois meses depois de aberta e armazenada no frigorífico, diz Maples. Se reparar em algo suspeito, deite fora. Como todos os condimentos, pegue o que precisa e use uma faca para espalhá-lo para não mergulhá-lo de volta no recipiente e introduzir agentes contaminadores que podem fazer com que o mesmo se estrague mais rapidamente.

Azeitonas

De acordo com Maples, duram cerca de 18 meses se estiverem fechados, após a compra, mas apenas duas semanas no frigorífico depois de abertos. Compre frascos menores se não tiver em mente usar tudo de uma vez.

Outros Artigos



Outros Conteúdos GMG

Send this to friend