9 coisas menos boas (e que ninguém lhe diz) sobre a dieta Paleo

12 Abril, 2019

Claro que esta dieta tem muitas vantagens, mas também existem algumas desvantagens que convém saber o quanto antes…

1 – O excesso de carne pode ser prejudicial

Um dos pilares da dieta Paleo é o aumento exponencial do consumo de proteína para tentar “desligar” o principal método que o corpo utiliza para queimar gordura. Desta forma, o corpo deixa de usar os hidratos de carbono como “combustível” e passa a usar gordura. A ideia é fantástica. Contudo, vários peritos afirmam que esta dieta pode ter exatamente um efeito contrário e, estudos recentes, demonstram que basta comer pequenas doses diárias de algumas carnes (como o bacon, por exemplo) para aumentar os riscos de cancro em 18%. Mas pior ainda que a quantidade de carne que come, é a qualidade da mesma, pois muitos destes animais foram alimentados com rações processadas. E o que eles comem, é o que você acaba por comer!

2 – Elimina da sua alimentação uma categoria importante e… deliciosa!

Uma vez que a dieta Paleo é baixa em hidratos de carbono, muitos cereais e hidratos acabam por ficar de fora. Ainda que esta dieta seja apologista da ingestão de hidratos de carbono com baixo índice glicémico (cenouras, maçãs e batata-doce), ao cortar os restantes hidratos – arroz, aveia e farinhas – vai minimizar a presença da fibra na sua alimentação, algo muito importante para reduzir o risco de bactérias, inflamações e até de doenças coronárias.


3 – Não é a melhor dieta se já passou dos 30 anos

Ao cortar os hidratos da alimentação também está a prejudicar o organismo. À medida que envelhece necessita de uma dose diária recomendada de hidratos de carbono – a rondar as 225/325 gramas – para não perder massa muscular. Ao excluir determinados hidratos de carbono e não ingerir as quantidades certas de proteína, vai começar a usar a proteína como energia e isso prejudica a regeneração (e manutenção) da sua massa muscular.

4 – O seu sono pode piorar

É sabido que uma boa “barrigada” de hidratos à noite é remédio santo para dormir profundamente. Pois bem, ao eliminá-los da sua alimentação também vai eliminar o aminoácido triptofano, usado para fabricar serotonina, um químico que melhora o estado de humor e o relaxamento. Assim sendo, se não introduzir alternativas ricas em triptofano (bananas, figos, peru), é normal que comece a dormir pior.


5 – Os alimentos processados são proibidos

A primeira regra da dieta Paleo é que, se um alimento vem numa embalagem, então não faz parte da dieta Paleo. Só que é difícil estar a comer um bife à secretária às 15h, porque é hora de ingerir proteína. Tudo bem que existem barritas e bolachas Paleo, mas uma vez que vêm em embalagens, será que são mesmo Paleo? Lembre-se da primeira regra da dieta Paleo…

6 – Pode estar a aumentar o risco de diabetes

Manter longe de si os chocolates, refrigerantes e comidas processadas é uma jogada inteligente e a sua saúde agradece, mas existem estudos que indicam que os grupos alimentares que também são excluídos da dieta Paleo – principalmente, os legumes – são essenciais para controlar os níveis de glicemia, uma vez que mantêm estáveis os níveis de glicose. Convém pensar nisto.


7 – A falta de laticínios é importante

Beber (ou não beber) laticínios continua a ser uma das grandes discussões entre os aficionados da dieta Paleo, pois a falta de cálcio é uma realidade e pode ser um problema grave. A boa notícia é existirem vegetais de folha verde, tais como os espinafres e a couve, que também são boas fontes de cálcio.

8 – Não é uma dieta nada barata

Se levar mesmo à risca a dieta Paleo, é normal sentir os efeitos no seu orçamento mensal… e diário. Basta passear pelo supermercado e comparar os preços dos alimentos “normais” com os alimentos biológicos: há produtos que chegam a ser quase 50% mais caros. E então se for à zona das abóboras e das batatas-doces prepare-se para sentir que está a ser assaltado. Mas ninguém disse que alimentar-se só com produtos 100% biológicos ia ser algo barato, pois não?

9 – Pode sentir-se sem energia

Se a desvantagem da ausência dos hidratos de carbono já o deixou a pensar duas vezes nesta dieta, então fique a saber que uma das maiores desvantagens ao eliminar os hidratos de carbono é a energia que vai deixar de ter ao longo do dia. Não é por acaso que muitos dos aficionados da dieta Paleo sintam, a dada altura, a famosa “gripe dos hidratos de carbono”, ou seja, vai sentir-se cansado, irritável e ter dores de cabeça com muito mais frequência, pois a falta de hidratos “ataca” até o maior atleta!

Outros Artigos



Outros Conteúdos GMG

Send this to friend