O segredo para ficar em forma mais depressa

Uma alimentação adequada assegura um aporte de nutrientes essenciais para a preparação, recuperação e adaptação do exercício físico

  • Anterior
  • Próximo

    Alimentação individualizada

A intensidade, o nível, a duração e frequência do exercício físico são fatores a ter em conta na alimentação, pois têm uma relação direta com as necessidades nutricionais de quem o pratica. Assim, as escolhas alimentares deverão ser ajustadas caso a caso. No entanto, existem certos cuidados, como ter uma alimentação equilibrada e diversificada, que são importantes para todos os indivíduos que praticam algum tipo de atividade física.

Fonte: Hospital CUF

    O papel da hidratação

É essencial manter um bom estado de hidratação antes, durante e após o exercício físico, pois até mesmo uma ligeira desidratação pode trazer efeitos negativos no organismo e na capacidade de lidar com a atividade física, levando ao aparecimento precoce de fadiga. Assim, manter um nível adequado de hidratação é uma prioridade para promover saúde e bem-estar.

Fonte: Hospital CUF

    O que comer antes da atividade física

Antes da atividade física – entre 4h a 60 minutos antes – é importante consumir uma refeição que contenha hidratos de carbono. Para evitar desconforto abdominal, quanto mais próxima for da atividade física, mais leve deverá ser a refeição. São exemplo de alimentos fornecedores de hidratos de carbono a massa, o arroz, a batata, cereais, leguminosas e fruta. É recomendável que sejam privilegiados os hidratos de carbono de absorção lenta ou complexos – geralmente estão presentes em alimentos pouco processados – em detrimento dos hidratos de carbono de absorção rápida ou simples - presentes em alimentos processados, como por exemplo, bolachas, cereais de pacote e barras de cereais.

Fonte: Hospital CUF

    Depois da atividade física

Após a atividade física é necessário repor as reservas de glicogénio e os minerais perdidos durante o exercício. Assim, a água, as bebidas desportivas e alimentos fornecedores de hidratos de carbono são opções alimentares de destaque. Consumir proteínas após o exercício também traz benefícios na recuperação muscular, sendo que estas podem ser obtidas através de alimentos como carne, peixe, ovos, leite, iogurte ou frutos secos. A ingestão de alimentos com antioxidantes como morangos, amoras, mirtilos, cerejas, uvas, kiwi, laranjas e papaia ajuda a combater o stress oxidativo provocado pelos radicais livres formados durante o exercício.

Fonte: Hospital CUF

    E não se esqueça...

Uma alimentação equilibrada e diversificada é importante para satisfazer as necessidades nutricionais da população em geral, especialmente para quem pratica exercício físico. Seguir estas recomendações nutricionais minimiza o impacto do exercício no organismo e promove a adaptação ao mesmo, o que é o caminho para um estilo de vida saudável.

A melhor receita de Açaí

 

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend