High Carbs VS Low Carbs, qual o melhor?

21 Junho, 2022

carbs

Será este macronutriente a chave para uma boa condição física ou um mau hábito que temos de reduzir? Neste frente a frente analisamos ambas as opções para perceber o que será mais saudável.

High Carb

65%: Cerca de 2/3 das calorias que ingerimos provêm dos hidratos de carbono. Para um homem que consuma 2500 calorias diárias, tal equivale a cerca de 415g.

Saúde intestinal: Alimentos ricos em hidratos de carbono tais como fruta, vegetais ricos em amido ou grãos tendem a ser ricos em fibra, sendo associados a um menor risco de problemas cardíacos, diabetes tipo 2 ou cancro dos intestinos.

Mortalidade: Uma pesquisa publicada no Lancet sugere que dietas ricas em hidratos de carbono (70% das calorias) aumentam o risco de mortalidade em 1/5. O risco é menor quando o consumo de hidratos é mais moderado (50 a 55%).

Alvos chave: Bom para HIITs; alimenta a resistência; dá gás aos músculos.

Análise de sono: Comer um snack rico em hidratos de carbono quatro horas antes de dormir pode ajudar a adormecer mais rápido. Mas evite os hidratos de carbono refinados, já que estes aumentam os níveis de cortisol que interferem com o sono.

Ganhos extra: Apoia o consumo de nutrientes; reduz a vontade de petiscar; aumenta a testosterona.

Low Carb

25%: No caso das dietas baixas em hidratos, ricas em gordura e/ou ricas em proteína, no entanto, a quantidade de hidratos de carbono equivale a menos de ¼ da energia diária.

Saúde intestinal: As dietas baseadas no conceito de cetogénico são também associadas a benefícios intestinais. Segundo um estudo desenvolvido pela Universidade da Califórnia, uma alimentação rica em gordura reduz a inflamação intestinal.

Mortalidade: O mesmo estudo publicado no Lancet descobriu que aqueles que consumam menos hidratos de carbono (menos de 30% da energia diária) eram mais prováveis de sofrer de uma vasta lista de problemas fatais.

Alvos chave: Bom para LISS; usa gordura como energia; acelera a perda de peso.

Análise de sono: Optar por uma dieta low-carb e rica em gordura pode ajudar a evitar a sonolência durante o dia, sem que tenha de recorrer ao consumo de açúcar. Contudo, estudos sobre o tema apontam resultados contraditórios em relação ao sono.

Ganhos extra: Melhora o colesterol ‘bom’; reduz o risco de diabetes tipo 2; reduz a gordura abdominal.

Veredicto MH: É um empate! A ciência sobre o consumo de hidratos de carbono é… complexa. Se os seus objetivos baseiam-se num estilo de vida saudável e numa rotina alimentar a seguir por muitos anos, evite os excessos. Inclua alimentos nutricionalmente ricos, hidratos de carbono com fibra e gorduras boas para garantir ao seu corpo tudo o que precisa.

Outros Artigos



Outros Conteúdos GMG

Send this to friend