De acordo com um recente estudo da revista científica Appetite, os hábitos alimentares de cada um são largamente influenciados por aqueles levados a cabo por pessoas próximas. A peça-chave desta conclusão prende-se com a afinidade que se sente por alguém, uma vez que essa proximidade é responsável pelo assimilação dos hábitos alimentares de outrem quando se está, por exemplo, a comer com essa pessoa no mesmo espaço.

Os investigadores, que analisam o assunto já desde 1974 com estudos sequenciais, revelam ainda que o conhecido “efeito espelho” é mais evidente ao jantar do que ao pequeno-almoço ou almoço, sugerindo que a imitação é mais proeminente na última grande refeição do dia.

Tudo isto se passa ao nível do subconsciente, sendo portanto um reflexo inconsciente. Por outras palavras, é muito provável que quando estiver a jantar com alguém, não decida realmente se vai ingerir mais ou menos, mas sim o subconsciente. Contudo, nem tudo são certezas absolutas: por exemplo, não há dados que provem que alguém pode influenciar a forma de comer de outra pessoa se ambos não estiverem no mesmo espaço físico. Adicionalmente, falta ainda concluir se este tipo de influência afeta, de igual forma, a qualidade e quantidade dos alimentos que se escolhem ingerir.

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend