A nutricionista diz o que deve parar de comer

O nosso corpo é muito poupado, por isso é-lhe mais fácil e rápido acumular peso do que perdê-lo. Neste processo não lhe interessa perder músculo nem água, apenas gordura. A primeira coisa a fazer é retomar a disciplina alimentar, com horários ajustados e as atividades que fazia antes. Se não o fazia, é uma excelente altura para iniciar uma modalidade de que goste, incluindo-a com regularidade no dia a dia. A água passa a ser a bebida de eleição e deve reduzir significativamente as gorduras. Se estufar ou guisar, lembre-se que a cebola e o tomate são excelentes aliados, assim como uma boa cama de legumes na preparação de um assado. Deve ter como referência a dose equivalente a 1 colher de sobremesa de azeite por pessoa, para cozinhar. Assim, reforçando com especiarias e ervas aromáticas de forma a reduzir o sal, não terá que viver na monotonia dos seus cozidos e grelhados.

Atenção aos molhos e temperos das saladas, pois invariavelmente são muito calóricos. Outro cuidado que deve ter é com a fruta, pois apesar de conter muita água, vitaminas e minerais, contém também açúcar que, em exagero, estraga qualquer plano. Não coma mais do que 2-3 peças por dia. Quanto ao pão, arroz, massas, batata, etc., nestas 3-4 semanas iniciais pós-férias pode optar por retirá-los por completo das suas refeições principais (ou numa delas pelo menos), deixando apenas o consumo de um pão.

Por Ana Bravo, nutricionista

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend