Perdeu 30 kg ao usar a sua própria aplicação de fitness

29 Dezembro, 2018

Fritz Lanman não reparava no seu peso, até que isso o começou a incomodar. Em criança sempre foi atleta e praticava vários desportos, tendo conseguido estar sempre em forma sem pensar muito nesse assunto.

Mas, a partir dos 30 anos as coisas começaram a mudar. O metabolismo começou a desacelerar e os compromissos de trabalho obrigaram-no a andar sempre a viajar.

Mais tarde, uma lesão no joelho fez com que fosse forçado a deixar o Crossfit. E isso, aliado ao estilo de vida frenético, fez com que continuasse a acumular peso a mais. Como aconteceu tudo de forma gradual, a verdade é que Fritz não se apercebeu do aumento exponencial de peso que teve.

 

Até ver uma fotografia sua da festa de Natal da sua empresa, em 2016, onde mal se reconhecia.

 

Durante a faculdade, o seu peso médio rondava os 95 kg, mas numa consulta de rotina, percebeu que pesava 125 kg; o seu colesterol estava perigosamente elevado e o médico sugeriu que começasse a medicação para ajudar a reduzir os efeitos do seu estilo de vida danoso.

Mas, Fritz tinha uma ideia diferente. “Em vez de apenas me medicar para aliviar a situação, eu disse que gostava de melhorar através do meu estilo de vida, nutrição e exercício”. O médico permitiu, mas aviou-o à partida de que essas alterações nunca funcionavam e que raramente lhe apareciam pacientes dispostos a concretizar melhorias tão intensas.

O que o médico não sabia é que Fritz era o CEO da ClassPass, uma aplicação de fitness que permite aos usuários fazerem aulas dentro da rede de parceiros, com mais de 9.000 ginásios, além de poderem treinar em casa, com treinos HIIT. “Eu giro uma empresa cuja missão é dedicada a ajudar as pessoas a tornarem-se a sua melhor versão delas próprias”, explicou. “Por isso, pensei para mim próprio: Deixa lá ver se isto funciona comigo”.

Spoiler alert: Resultou. Ao começar a treinar de forma mais intensa e com alterações drásticas à sua alimentação, Fritz perdeu 30 kg e o caminho ainda não terminou. “Não sabia que tinha que perder tanto peso. Só quando comecei a olhar para trás é que me apercebi que estava em péssima forma”.

 

Rotina de exercício físico

A promessa era simples: Fritz ia realizar os treinos que a sua aplicação lhe aconselhasse. Para o CEO de ClassPass, “aparecer numa aula HIIT ou numa aula de box” é “super intimidante, mesmo que seja alguém que se considere atlético”.

Nervos à parte, o plano funcionou. Alguns estudos científicos apontam para o facto de existirem benefícios nos treinos de grupo, quer a nível físico quer a nível psicológico e isso ajudou este homem a aguentar as aulas mais duras. Depois do período de adaptação, Fritz começou a fazer treinos bi-diários e ainda começou a treinar com um personal trainer para ganhar mais algum músculo. Ainda assim, admite que a aplicação “fez com que treinar se tornasse numa atividade divertida por si só”.

 

Plano nutricional durante a perda de peso

Com a ajuda de um nutricionista adotou um plano nutricional que substituiu a sua antiga dieta rica em hidratos de carbono por uma alimentação com vegetais e proteína magra.

Os pequenos-almoços contavam com iogurte grego ou ovos com um pouco de fruta. Os almoços variavam entre um hambúrguer de peru caseiro ou peito de frango, tudo preparado durante o fim de semana. Já os jantares estavam centrados em proteína magra com vegetais.

Fritz, um ávido apreciador de vinho também foi obrigado a cortar na quantidade de álcool, limitando o consumo de vinho a três copos, duas vezes por semana. Entre a rotina de fitness e a nossa forma de se alimentar, a verdade é que os resultados foram surpreendentes: Perdeu entre 1 kg e 2.5 kg por semana.

 

Processo de perda de peso

Um ano depois, em 2017, a fotografia do Natal já agradou mais a Fritz Lanman. Isto, claro, depois de perder 30 kg e de se sentir melhor do que nunca. “Meramente do ponto de vista da agilidade, foi a diferença da noite para o dia”, explicou. Além de ser capaz de levantar mais pesos e de ter menos problemas nos joelhos, os níveis de colesterol também melhoraram.

“Tenho os níveis de colesterol de uma pessoa de 17 anos”, afirmou. Além disso, as melhorias estenderam-se ao sono e também aos níveis de concentração.

Artigo via Men’s Health


Leia também

Pelo filho, este homem perdeu 75 kg em 10 meses

Outros Artigos



Outros Conteúdos GMG

Send this to friend