5 provas que a má saúde oral pode ser fatal

Hemorragias, gengivas inflamadas, cavidades dolorosas, mau hálito… O que está a acontecer na sua boca também pode afetar outras partes do seu corpo, por vezes muito mais importantes.

  • Anterior
  • Próximo

    Má higiene oral pode aumentar os riscos cardíacos

Vários estudos já comprovaram que existe uma relação entre a inflamação das gengivas - conhecida como periodontite - e os problemas cardiovasculares e o aumento do risco de AVC. Isto acontece porque as mesmas bactérias que causam os sintomas da periodontite, como inflamação, sangramento e perda óssea nos dentes podem atingir a corrente sanguínea. As bactérias podem bloquear as artérias, causar pequenos coágulos de sangue e, claro, restringir imenso o fluxo sanguíneo até ao coração.

    Má higiene oral pode aumentar o risco de cancro

Tal como no risco para o coração, também pode haver outras consequências com outros tecidos do corpo. Os Institutos Nacionais de Saúde têm associado esta inflamação oral ao desenvolvimento de cancro e, à medida que os tumores crescem, mais tecido fica danificado e inflamado.
Recentemente, um estudo publicado na Cancer Research descobriu que alguns dos mesmos tipos de bactérias que desencadeiam a doença periodontal também podem estar ligados a um maior risco de cancro no esôfago.

Além disso, um estudo publicado em 2016 nos Annals of Oncology descobriu que os homens com periodontite eram 13 por cento mais propensos a desenvolver cancro - e aqueles que tinham graves problemas orais tinham mais 45 por cento de probabilidades de vir a ter cancro.

    Má higiene oral pode aumentar os casos com disfunção erétil

Um estudo recentemente divulgado em Taiwan dá conta que os homens com disfunção erétil eram 79 por cento mais propensos a terem sido diagnosticados com doença periodontal crónica do que indivíduos saudáveis.

    Má higiene oral pode aumentar o risco de problemas na próstata

O antígeno específico da próstata (PSA) é uma enzima com algumas características de marcador tumoral ideal, sendo usado para diagnóstico, monitorização e controle da evolução do carcinoma da próstata. Mas quando a próstata estiver inflamada ou infetada, os níveis de PSA aumentam, afirma a American Academy of Periodontology.
Esta instituição afirma que os homens com indicadores de doença periodontal tendem a ter níveis mais elevados de PSA, bem como mais inflamação da próstata. Isso é um problema, pode levar a uma condição conhecida como prostatite, que afeta homens de todas as idades, de acordo com Harvard Medical School. Esta situação pode causar irritação, dificuldades em ejacular, dor ao urinar, etc.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend