Proteja o seu coração com… sexo!

Reunimos estas dicas para si – e também para a sua mulher – que o vão ajudar a manter o coração a bater durante muito mais tempo…

  • Anterior
  • Próximo

    Diminua o sal e aumente as especiarias

Um estudo publicado no Journal of the American Medical Association constatou que os homens acima do peso que mantêm um elevado consumo de sódio tornam-se 61% mais propensos a morrer de doença cardíaca do que aqueles que consomem menos. E como a maior parte do sódio que ingerimos provém do cloreto de sódio, o sal de cozinha, cabe-lhe a si optar por outros temperos como as ervas aromáticas.

    Não pule a cerca

O sexo casual extraconjugal aumenta o risco de ter um ataque cardíaco. Médicos do hospital St. Thomas, em Londres, comprovaram que 75% dos casos de morte súbita durante o sexo envolviam homens que não estavam com a própria mulher. E o risco de morte foi ainda maior nos homens que mantinham casos com mulheres muito mais jovens. Por sua vez, os médicos não constataram nenhum risco de ataques cardíacos nas relações duradouras.

    Troque o açúcar pelo mel

Investigadores da Universidade de Illinois (EUA) descobriram que o mel tem antioxidantes com qualidades poderosas que ajudam a combater doenças cardiovasculares, enquanto o consumo de açúcar diminui o nível de colesterol bom, o HDL, aumentando potencialmente o risco de doenças cardíacas.

    Faça ainda mais sexo

Você pode pensar que aqueles gemidos todos e o suor advindos de um intenso encontro sexual aumentam o risco de um episódio cardíaco, mas pesquisadores da Universidade de Bristol (EUA) afirmam o contrário. Os homens que fazem sexo, pelo menos duas vezes por semana, têm muito menos probabilidade de ter um enfarte. E o exercício vigoroso feito durante o sexo também ajuda a reduzir um terço o risco de doenças cardíacas, quando comparado com homens sem vida sexual ativa. Você e a sua mulher já têm planos para hoje?

    Treine, treine e treine

Investigadores da Universidade de Harvard (EUA) constataram que fazer musculação durante 30 minutos por semana é suficiente para reduzir em 23% os riscos das doenças do coração.

    Sorria mais

Cientistas de Harvard registaram durante dez anos a atividade de 1.300 homens saudáveis. Ao analisarem os dados do estudo concluíram que os indivíduos que apresentavam uma atitude mais positiva ao longo da pesquisa registaram menos cerca de 50% de probabilidades para sofrerem de problemas cardíacos do que os restantes homens com atitudes mais negativas.

    Medite 20 minutos por dia

De acordo com pesquisadores da Universidade Thomas Jefferson (EUA), esta atividade é capaz de reduzir a ansiedade e a depressão em mais de 25%. Outro estudo realizado na Universidade da Flórida (EUA) constatou ainda que as pessoas que sofriam de doença nas artérias coronárias, e apresentavam um grau de stress elevado, tiveram três vezes mais probabilidades de morrer durante o período que durou a pesquisa, em comparação com outros indivíduos menos stressados.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend