3 confissões das acompanhantes de luxo!

O tipo de mulher que pode arruinar o seu casamento é a mesma que lhe pode dizer como o salvar. Aprenda com o que elas têm para lhe dizer…

  • Anterior
  • Próximo

    Realize as suas fantasias secretas

Quando paga por sexo, não há espaço para joguinhos. Se quer uma coisa, peça.
“Tive um cliente que me escreveu uma carta de três páginas a detalhar-me a sua fantasia fetichista”, explica Teresa, acompanhante de luxo na zona da Grande Lisboa. Mas também não existe nenhum segredo sobre o que uma acompanhante pode fazer. “Está tudo no meu website”, diz-nos. “Nada de coisas nojentas ou que impliquem dor. Tirando isso, estou disposta a tudo”.
Alguns homens esperam que a mulher lhes leia o pensamento. “Não entendo por que os homens casados não são mais sinceros com as esposas”, afirma. “Quando vão a um restaurante pedem exatamente o que querem comer, mas depois não são capazes de dizer às mulheres como gostam do sexo oral”.

A LIÇÃO:
Tanto a acompanhante como a empregada de um restaurante sabe que tem de satisfazer o pedido do cliente. Não apenas porque a transação é impessoal, mas também porque o cliente vai pagar pelo que pediu. É o trabalho delas e fazem-no com profissionalismo. Claro que não vai pagar à sua esposa para ter sexo e muito menos chegar a casa e satisfazer todos os desejos sem o consentimento dela. Mas isso não significa que não possam falar sobre as coisas que gosta –sexuais ou não – de forma franca e sincera.
Mas vá com calma: não expresse a necessidade sexual como algo que merece ou que ela ande a negar há demasiado tempo. Pergunte-lhe se ela também tem desejos, o que gostaria de experimentar consigo e debatam o tema. A vossa relação só tem a ganhar.

Dizem que isto as deixa loucas!

    Rapidinha à hora de almoço

Os homens casados, à noite ou ao fim de semana, raramente recorrem aos serviços de uma acompanhante. E é assim que se conseguem safar sem serem apanhados.
Atuam às escondidas e quando se pensa que estão a trabalhar. “Um dos meus clientes habituais diz à secretária que tem de ir a uma reunião”, conta Joana, acompanhante de luxo residente em Braga. São situações que acrescentam um toque arriscado. Ainda se recorda quando o sexo com a sua mulher também tinha uma componente de risco e fugiam para um cantinho que só os dois sabiam para o que era? “O melhor sexo é aquele em que sentimos que estamos a fazer algo de proibido e podemos escapar sem sermos apanhados”, diz-nos. Quem não gosta da sensação de estar a fazer algo que não deveria?

A LIÇÃO:
Muitos homens casados contratam os serviços de acompanhantes para recuperarem a adrenalina que perderam em casa. O risco é excitante! Por sua vez, jantar fora com a sua mulher não tem nada de arriscado. O mais perigoso que vos pode acontecer é furarem um pneu… num dia de chuva.
Assim sendo, como recuperar essa excitação? Acrescente algo que seja inesperado. Necessita de uma anfetamina mental, por isso faça algo que fuja da vossa rotina. Troque os planos do fim de semana por um convite para almoçar num dia de trabalho. Reserve um quarto num hotel e vejam o que acontece. Troque o certo pelo inesperado.

Na ponta da língua!

    Fantasiar com outra mulher

Muitos homens gostam do que têm em casa, mas querem a emoção de estar com alguém diferente.
Há situações em que os clientes de Diana, acompanhante de luxo no Porto, sofrem uma transformação que não lhe agrada. “Fazem olhos de apaixonado e começam a imaginar como seria terem uma relação a sério comigo. Fico logo preocupada e à procura de saídas desta situação”. O problema não está na impossibilidade de isto acontecer, mas todos sabemos como um divórcio pode ser complicado, ainda para mais se envolver uma acompanhante de luxo pelo meio. Muitas vezes, os homens confundem a realidade com a ficção, muito ao estilo de Pretty Woman (Um sonho de mulher).
O problema - quer queira, quer não – não é o sexo, mas sim o afeto. Quando passa momentos curtos (mas constantes) com outra pessoa é normal surgirem outro tipo de fantasias e sentimentos. “Mas não se esqueça que é muito fácil mostrar a melhor versão de nós mesmos durante uma hora ou duas”, relembra Diana.

A LIÇÃO:
Não há nada de mal em fantasiar com outra pessoa. Está na natureza humana. Porém, numa relação sólida até pode olhar para a sua colega do escritório e pensar como seria ter algo com ela, mas não se esqueça de que tem em casa uma mulher que já mexeu consigo tanto (ou mais) do que a sua colega. Assim sendo, desfrute das fantasias, imagine como seria deixar tudo para trás e fugir com a colega do trabalho… mas fique-se pelo pensamento.
A tática é a mesma quando fantasia em vingar-se do seu chefe: é capaz de imaginar o que faria, mas nunca lhe envenenou o café, pois não? Esperemos que não. É que os estabelecimentos prisionais portugueses já estão a rebentar pelas costuras…

As 10 maiores fantasias sexuais delas

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

ARTIGOS RELACIONADOS


OUTROS CONTEÚDOS GMG


Send this to friend